Webnode

 REVOLUÇÃO INDUSTRIAL

 

DEMOROU MAIS CHEGOU.... AQUI ESTA A NOVA ATIVIDADE PARA O 2º BIMESTRE, LEMBRANDO QUE ESTAMOS TRABALHANDO A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL, ONDE EM SALA DE AULA APRENDEMOS QUAIS FORAM OS ELEMENTOS QUE BENEFICIARAM A BURGUESIA INGLESA, ENTRE ELAS ESTÃO: AS MEDIDAS ADOTADAS PELA DINASTIA TUDOR, A DIFUSÃO DO PURITANISMO, INDUSTRIALISMO E AS REVOLUÇÕES PURITANA E GLORIOSA. E AO LONGO DE NOSSAS AULAS VAMOS PERCEBER AS LENTAS TRANSFORMAÇÕES NO PROCESSO DE PRODUÇÃO DE MERCADORIAS NA EUROPA NO SÉCULO XVI E XVIII. OK???

 

ENTÃO, NESTA ATIVIDADE VAMOS TRABALHAR COM DOCUMENTOS E FOTOS DA ÉPOCA. PRESTE ATENÇÃO NAS IMAGENS ABAIXO E LEIA ATENTAMENTE O DOCUMENTO (DEPOIMENTO) PARA ENTENDERMOS O COTIDIANO E AS CONDIÇOES DE TRABALHO DAS PESSOAS NOS SÉCULOS XVIII E XIX?

                                                                                            

As condições de trabalho na Revolução Industrial (Depoimentos de época)

   (1º DEPOIMENTO)

Pergunta: Os acidentes acontecem mais no período final do dia?

Resposta: Eu tenho conhecimento de mais acidentes no início do dia do que no final. Eu fui, inclusive, testemunha de um deles. Uma criança estava trabalhando a lã, isso é, preparando a lã para a maquina; Mas a alça o prendeu, como ele foi pego de surpresa, acabou sendo levado para dentro do mecanismo; e nós encontramos de seus membros em um lugar, outro acolá, e ele foi cortado em pedaços; todo o seu corpo foi mandado para dentro e foi totalmente mutilado.

(John Allett começou a trabalhar numa fábrica de tecidos quando tinha apenas quatorze anos. Foi convocado a dar um depoimento ao parlamento britânico sobre as condições de trabalho nas fábricas aos 53 anos)

(2º DEPOIMENTO)

Eu tive freqüentes oportunidades de ver pessoas saindo das fábricas e ocasionalmente às atendi como pacientes. No último verão eu visitei três fábricas de algodão com o Dr. Clough, da cidade de Preston, e com o sr. Barker, de Manchester e nós não pudemos ficar mais do que dez minutos na fábrica sem arfar (ficar sem ar) para respirar. Como é possível para aquelas pessoas que ficam lá por doze ou quinze horas agüentar essa situação? Se levarmos em conta a alta temperatura e também a contaminação do ar; é alguma coisa que me surpreende: como os trabalhadores agüentam o confinamento por tanto tempo.

(O Dr. Ward, de Manchester, foi entrevistado a respeito da saúde dos trabalhadores do setor têxtil em março de 1919)

(3º DEPOIMENTO)    

Nosso período regular de trabalho ia das cinco da manhã até as nove ou dez da noite. No sábado, até as onze, às vezes meia-noite, e então éramos mandados para a limpeza das máquinas no domingo. Não havia tempo disponível para o café da manhã e não se podia sentar para o jantar ou qualquer tempo disponível para o chá da tarde. Nós íamos para o moinho às cinco da manhã e trabalhávamos até as oito ou nove horas quando vinha o nosso café, que consistia de flocos de aveia com água, acompanhado de cebolas e bolo de aveia tudo amontoado em duas vasilhas. Acompanhando o bolo de aveia vinha o leite. Bebíamos e comíamos com as mãos e depois voltávamos para o trabalho sem que pudéssemos nem ao menos nos sentar para a refeição.

(O jornal Ashton Chronicle entrevistou John Birley em maio de 1849)

 

 

 

APÓS ANALISARMOS OS DOCUMENTOS DE ÉPOCA E AS FOTOS, PODEMOS ENTENDER QUAL ERA O COTIDIANO NAS FÁBRICAS NA INGLATERRA NO SÉCULO XIX. ESTA ATIVIDADE É MUITO BOA!!!!! hahahahhhaaahah!!!! TEMOS QUE PENSAR UM POUCO...(VAI DOER , MAIS PASSA...) 

 

VAMOS LÁ!!!!  RESPONDA....

1-      PORQUE USAVAM CRIANÇAS E MULHERES NAS FÁBRICAS? E O QUE VOCÊ ENTENDEU DAS IMAGENS ACIMA?

2-      APÓS LER OS DEPOIMENTOS, RESPONDA COMO ERAM AS CONDIÇÕES DE TRABALHO NAS FÁBRICAS E APROVEITE E FAÇA UMA RELAÇÃO COM OS DIAS DE HOJE. COMO SÃO AS LEIS SOBRE O TRBALHADOR? ACEITA ESTA CONDIÇÃO? E AS CRIANÇAS, PODEM TRABALHAR COMO NO SÉCULO XVIII E XIX?

LEMBRE-SE : PARTICIPE E REPONDA.... VAMOS LÁ!!!!!???? AGUARDO RESPOSTAS..

 

Webnode

O COTIDIANO NAS FÁBRICAS NO SEC. XVIII E XIX

Não foram encontrados comentários.

Novo comentário